"Atal, derivado de Atalaia que significa Torre ou lugar de vigia em situação elevada e Buh, meu apelido. Então Atal da Buh é meu lugar de vigilância, local onde estou e desabafo, meu refúgio de planejamentos e opiniões. Amém."

sábado, 30 de janeiro de 2010

Memórias de Infância...


Hoje estava me recordando da minha época de infância...
Ô tempos bons. Que a única preocupação era sair da escola correndo pra chegar cedo em casa e não perder os desenhos...
Aqui no quintal de casa tem umas plantinhas bem bonitinhas... Foram elas que fizeram-me voltar ao passado. Minha avó Materna Linda Luz foi uma figura muito marcante em minha vida. Aliás ainda é.
Havia momentos que eu ficava observando ela (isso no auge de meus 10 ou 11 anos) e não entendia as coisas que ela fazia. Eu não via sentido.
Ela me passou verdadeiras lições de vida.
Um dia ela "aguando" umas plantas que tinha (também no quintal) na casa dela, eu vi ela conversando com as plantas. E esse ritual se repetia por vários dias... E eu ficava imaginando - Será que a vó fala plantês? (minha inocente imaginação de criança acreditava que era a língua das plantas) - E ficava encabulada por conta daquela conversa unilateral. Imaginava que ela se comunicava por telepatia ou coisa parecida ( é, eu assistia X-man!).
Um dia, morta de curiosa, perguntei a ela:
- Mãe Linda (eu a chamo assim), por que a senhora fala com as plantas?
- Ora Buh, por que elas ficam muito sozinhas e precisam de alguém pra conversar.
- Mas como a senhora sabe? O que a senhora pergunta? O que elas respondem?
- Hahaha, calma minha neta. Não é assim, uma pergunta por vez... 1- Eu falo com elas, e elas me respondem de uma forma peculiar...
- Ah, vó por que elas vão pra acolá?
- Haha, não bebê. Não é pra acolá. É peculiar que quer dizer diferente. Um dia eu te mostro. Ainda não é o momento.
- Ah não vó me ensina a falar plantês...
- O quê? Hahaha... Buh... Venha cá... Fale com elas.
- Eu? Falar o quê.
- Diga como elas são bonitas.
- Vcs são bonitas, plantinhas. [...] - Vó ela não respondeu...
- Tenha paciência meu bem, em breve ela vai agradecer...
E eu claro, uma criança muito impaciente, ficava dias falando e falando e nada... Um dia, ao terminar de almoçar fui sentar no banquinho que tinha lá no quintal. E de repente avistei a coisa mais linda do mundo, que até então nunca havia visto em minha vida. Chamei a vó correndo e mostrei pra ela aquela flor, de um vermelho tão vivo e lindo, e um perfume tão gostoso que me fascinou imediatamente...
Ela se virou pra mim e com um largo sorriso me disse:
- Tá vendo bebê. A paciência e o amor sempre recompensam...
Claro que eu entendi isso só lá pro meus treze anos.
Mas ainda hoje, se fecho os olhos eu vejo aquela obra de arte e sua doce fragrância.
Despeço-me aqui deixando milhões de beijinhos.
Espero ter reavivado a infância de muitas pessoas por ai...

=*





8 comentário(s):

Agostinho Lopes disse...

Conheci uma senhora muito amável, Dona Helena Carvalho, mãe de um grande amigo, que tinha uma verdadeira floresta em seu quintal e conversava com as plantas. Com ela aprendi muitas lições de humildade. As plantas dela também eram lindas e viçosas.

Beijo!

Simplesmente disse...

Claro que sim... e reviver a infância é tão bom, apesar de sentirmos que estamos mais velhos...
Obrigado pelos teus comentários, são sempre bem vindos e saborosos...
:)

jefhcardoso disse...

Que bom é ter recordações de avó, Buh!
Sua avó falava o plantes que é a linguagem da vida, do universo, do amor. E quanta imagem você me deu com suas palavras, me deu um quintal de minha infância, sim, me deu uma linda flor e até me deu um aroma delicioso além das imagens.
Obrigado por tudo isso, obrigado por suas graciosas palavras em meu blog, e por me honrar com teu rosto em meu lindo quadro, parceira!

Abraço: Jefhcardoso.

Maris Morgenstern disse...

paciencia e amor sempre recompensam mesmo...
pena q como crianças a impaciencia as vezes nos domina né

Buh: disse...

Hahaha, isso é verdade Maris...
Mas, graças a minha vó tornei a paciência não só uma virtude como uma qualidade minha.
Beijoo

Alexandre Terra disse...

rsrsrs quando eu era criança eu tb falava com as plantas...tempo bom mesmo, pena q nao volta! xD

Mattheus Rocha disse...

Infância é um período que deve ser bem aproveitado. Hoje em dia, cada vez mais as crianças se tornam pequenos adultos e perdem uma boa, e necessária, fase da vida.

Nahra disse...

publica não viu..


simm e não vai publicar nenhuma historia nossa. ahnãooo..
tanta coisa


to de mal contigo.
byee Girl

Postar um comentário

Oi!
Fico muito Grata com a sua visita e seu comentário! Volte sempre e que Deus te proteja. =*

©2011 Todos os Direitos Reservados ao Blog Atal da Buh Por Bruna Matos
Blog Widget by LinkWithin