"Atal, derivado de Atalaia que significa Torre ou lugar de vigia em situação elevada e Buh, meu apelido. Então Atal da Buh é meu lugar de vigilância, local onde estou e desabafo, meu refúgio de planejamentos e opiniões. Amém."

sábado, 30 de janeiro de 2010

Memórias de Infância...


Hoje estava me recordando da minha época de infância...
Ô tempos bons. Que a única preocupação era sair da escola correndo pra chegar cedo em casa e não perder os desenhos...
Aqui no quintal de casa tem umas plantinhas bem bonitinhas... Foram elas que fizeram-me voltar ao passado. Minha avó Materna Linda Luz foi uma figura muito marcante em minha vida. Aliás ainda é.
Havia momentos que eu ficava observando ela (isso no auge de meus 10 ou 11 anos) e não entendia as coisas que ela fazia. Eu não via sentido.
Ela me passou verdadeiras lições de vida.
Um dia ela "aguando" umas plantas que tinha (também no quintal) na casa dela, eu vi ela conversando com as plantas. E esse ritual se repetia por vários dias... E eu ficava imaginando - Será que a vó fala plantês? (minha inocente imaginação de criança acreditava que era a língua das plantas) - E ficava encabulada por conta daquela conversa unilateral. Imaginava que ela se comunicava por telepatia ou coisa parecida ( é, eu assistia X-man!).
Um dia, morta de curiosa, perguntei a ela:
- Mãe Linda (eu a chamo assim), por que a senhora fala com as plantas?
- Ora Buh, por que elas ficam muito sozinhas e precisam de alguém pra conversar.
- Mas como a senhora sabe? O que a senhora pergunta? O que elas respondem?
- Hahaha, calma minha neta. Não é assim, uma pergunta por vez... 1- Eu falo com elas, e elas me respondem de uma forma peculiar...
- Ah, vó por que elas vão pra acolá?
- Haha, não bebê. Não é pra acolá. É peculiar que quer dizer diferente. Um dia eu te mostro. Ainda não é o momento.
- Ah não vó me ensina a falar plantês...
- O quê? Hahaha... Buh... Venha cá... Fale com elas.
- Eu? Falar o quê.
- Diga como elas são bonitas.
- Vcs são bonitas, plantinhas. [...] - Vó ela não respondeu...
- Tenha paciência meu bem, em breve ela vai agradecer...
E eu claro, uma criança muito impaciente, ficava dias falando e falando e nada... Um dia, ao terminar de almoçar fui sentar no banquinho que tinha lá no quintal. E de repente avistei a coisa mais linda do mundo, que até então nunca havia visto em minha vida. Chamei a vó correndo e mostrei pra ela aquela flor, de um vermelho tão vivo e lindo, e um perfume tão gostoso que me fascinou imediatamente...
Ela se virou pra mim e com um largo sorriso me disse:
- Tá vendo bebê. A paciência e o amor sempre recompensam...
Claro que eu entendi isso só lá pro meus treze anos.
Mas ainda hoje, se fecho os olhos eu vejo aquela obra de arte e sua doce fragrância.
Despeço-me aqui deixando milhões de beijinhos.
Espero ter reavivado a infância de muitas pessoas por ai...

=*





segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Plano estratégico de 2010:

Não levar a vida tão a sério!

TOME BANHO DE ESPUMA












ATREVA-SE COM A CULINÁRIA









SOLTE BOAS GARGALHADAS









ATREVA-SE









RELAXE JUNTO A NATUREZA






BEIJE MUITO!









DURMA UM POUCO












DANCE











DESCANSE







VÁ ÀS COMPRAS













FELIZ 2010!!!!!!!!!!! Um abração a todos os meus amigos! =*
©2011 Todos os Direitos Reservados ao Blog Atal da Buh Por Bruna Matos
Blog Widget by LinkWithin