"Atal, derivado de Atalaia que significa Torre ou lugar de vigia em situação elevada e Buh, meu apelido. Então Atal da Buh é meu lugar de vigilância, local onde estou e desabafo, meu refúgio de planejamentos e opiniões. Amém."

domingo, 25 de outubro de 2009

Greve do curso de enfermagem - UFMA 2009

Hoje estou aqui pra desabafar. É desabafar, pois não agüento mais...
É uma vergonha a situação em que nós, acadêmicos do curso de enfermagem do campus II da UFMA, nos encontramos e devido a isso resolvemos paralisar nossas aulas, aliás, aulas-fantasmas. A paralisação iniciou no último dia 13 e seria até o dia 19/10, data em que o reitor apareceria na UFMA. E claro, ele não apareceu. Somos rotulados de “rebeldes sem causas”. Por que mostramos nossos problemas na mídia e o atual gestor aparece na mesma mídia dizendo que não há motivos para reclamarmos. Agora vejam só:
Minha turma, o 3º período, não iniciou a paralisação no dia 13/10. Iniciamos desde agosto, mas não por que queríamos que fosse assim, fomos obrigados a isso. Estamos sem professores desde agosto. Imaginem só já estamos em novembro praticamente e já foi um semestre todo perdido.
E o pior é que isso não vem de hoje ou de um ano. Desde 2007 estamos nessa mesma situação. Aliás, as coisas só estão piorando.
Vejam só o que encontrei pesquisando no Google:

“As condições no curso de enfermagem são as piores qualitativamente, chegando, por exemplo, o curso a não começar o semestre em decorrência da ausência de docentes, bem como laboratórios entre outras necessidades indispensáveis para o funcionamento do mesmo. Foi exatamente entre estes alunos que surgiu a idéia inicial de procurar respostas aos problemas vivenciados em seu dia-a-dia. Depois de algumas paralisações das aulas em protesto e discussões sobre os problemas da Universidade, a diretoria do campus UFMA II, Sr. Jeferson compareceu à Faculdade para explicar o que estava acontecendo. Até aquele momento, tudo estava relativamente calmo. Ele disse naquela oportunidade QUE ENFERMAGEM É O ÚNICO CURSO QUE REALMENTE ESTÁ SEM CONDIÇÕES DE CONTINUAR FUNCIONANDO, POIS ESTÃO FALTANDO PROFESSORES E LABORATÓRIO PARA AS AULAS PRÁTICAS, TENDO ASSIM, O DIREITO DE FAZER REIVINDICAÇÕES.”

O que me dá mais raiva é justamente isso. Ele sabe o que deve ser feito e não fez nada! E todo ano é gente ingressando na UFMA e nada se resolve, só acumula problema. Sinceramente se eu soubesse que estava assim eu não teria perdido meu tempo fazendo vestibular pra lá. Só queremos conversar Senhor Reitor. Aqui ninguém vai lhe bater. Aparece...
E tem mais:

“Na ultima segunda feira, dia 11, os alunos receberam a tardia visita do deputado Flavio Dino que chegou por volta das 00:00h no campus. Todos, então, juntaram-se em uma sala para conversar. O Sr. Reitor Natalino Salgado falou com os alunos ATRAVÉS DO VIVA-VOZ DO CELULAR DO DEPUTADO. Por várias vezes ele pediu compreensão. A ligação cai e os estudantes se irritam com as palavras do Reitor e exigem sua a presença no campus II, não aceitando representantes.”

3 comentário(s):

Agostinho Lopes disse...

É Buh....

Isso que está acontecendo do estado do Maranhão, é um retrato 3 x 4, do "estado de coma" a que está sendo condenada a educação nesse país, por esse governo de fachada que, aliás, tem forte aliado no "dono do Maranhão", que faz do estado o seu quintal e é cúmplice desse bando que (des)governa o nosso país.

Profundamente lamentável tudo isso!

Rosy disse...

Oii querida...vc me deixou um coment falando do selo...ñ entendo d selos rsr como faço? Qual pegar?
beijos

Esther cyrraia disse...

Pois é!!! pior e que na maioria das vezes quando a greve explode nada muda, apenas a pressão aumenta... pena!

tem selinho pra vc lá no cultural viu??

xeru

Postar um comentário

Oi!
Fico muito Grata com a sua visita e seu comentário! Volte sempre e que Deus te proteja. =*

©2011 Todos os Direitos Reservados ao Blog Atal da Buh Por Bruna Matos
Blog Widget by LinkWithin